🙄 Diferentemente das mentiras que circulam por aí, os trabalhadores da Petrobras (inclusive das unidades mineiras) têm um dos salários mais baixos entre gigantes mundiais do petróleo.

O Instituto Latino-Americano de Estudos Socioeconômicos (Ilaese) comparou a renda dos empregados da estatal brasileira com a de outras 6 companhias de atuação global (os salários foram convertidos em dólar, seguindo a cotação média anual).

Os resultados mostraram que, apesar de ter funcionários altamente qualificados (e reconhecidos no mundo inteiro por isso), o salário médio anual na Petrobras é⤵

➡ 67% menor que o da Equinor (Noruega)

➡ 60% menor que o da BP (British Petroleum, do Reino Unido)

➡ 40% menor que o da Eni (Ente Nazionale Idrocarburi, da Itália)

➡ 30% menor que o da Repsol (Espanha)

➡ 26% menor que o da Total (França)

➡ 14% menor que o da Cnooc (China National Offshore Oil Corporation, da China)

Além disso, na última década, a média salarial dessas companhias subiu. Já a da Petrobras caiu 37%.

❗ E mais: apenas 5,66% da receita total da Petrobras se refere a salários e benefícios de seus trabalhadores diretos. Nas demais empresas, esse índice chega a 8,73% (Equinor).

O governo Bolsonaro está criando um abismo entre a Petrobras e as gigantes mundiais do petróleo. A ideia é fazer com que a carreira seja cada vez menos atrativa.

😭 Quem sofre os efeitos é o nosso povo: com o enfraquecimento da estatal, o Brasil terá cada vez mais dificuldades para superar as crises.

#PrivatizaçãoNão #OBrasilTemFuturo #Petrobras #PetrobrasFica