O Pré-sal é uma grande reserva de petróleo e gás natural localizada no fundo do oceano, abaixo da camada de rochas salinas (daí o seu nome), em águas ultraprofundas.

Seus campos de petróleo localizam-se na porção do Oceano Atlântico dentro do mar territorial brasileiro. Foram descobertos até o momento campos entre os litorais de Santa Catarina e do Espírito Santo. No entanto, geólogos acreditam na descoberta futura de campos que podem se estender até o litoral do Ceará.

Não é um exagero afirmar que o Pré-sal divide a história do Brasil em duas: antes e depois dele, pois colocou o país dentro do grupo de grandes jazidas de petróleo e fez o Brasil entrar para o grupo dos maiores produtores do mundo.

Algumas curiosidades sobre essa imensa fonte de riqueza são fundamentais para entender sua importância para o futuro do país.

Recente e gigante

A descoberta do Pré-sal é bastante recente: 2006. É a maior província petrolífera descoberta nos últimos 50 anos no planeta. As conquistas, como o desenvolvimento de tecnologia própria para a exploração em profundidades cada vez maiores, estão entre as mais relevantes dos tempos atuais.

Leve e excelente

Antes do Pré-sal, quase todo petróleo extraído pelo Brasil era do tipo “pesado” (cujo refino é mais caro e mais difícil para ser utilizado como combustível), e o Brasil precisava importar petróleo do tipo “leve” para misturar e refinar.

Depois de 2006 tudo mudou. Vários dos poços do Pré-sal possuem óleo do tipo leve, de excelente qualidade, alto valor comercial e produção em larga escala. Chama a atenção o baixíssimo teor de enxofre, que permite um uso mais amplo dentro de normas ambientais mais rígidas. Por isso, o Brasil tem posição estratégica dentro do imenso consumo de energia mundial.

Adeus, Pangeia! Olá, Pré-sal!

A origem do Pré-sal foi há mais de 100 milhões de anos, quando os continentes americano e africano se separaram. Durante a formação do Oceano Atlântico, grande volume de matéria orgânica se acumulou no local. Uma camada de sal se assentou sobre ela e processos termoquímicos transformou a matéria orgânica em petróleo e gás natural.

Tecnologia nacional

A camada de Pré-sal chega a ter 2 mil metros de espessura. Para que pudesse alcançar camadas de tal espessura entre 5 mil e 7 mil metros de profundidade, a Petrobras precisou desenvolver tecnologia que não existia. Vitória da ciência do Brasil.

É tetra!

As tecnologias pioneiras da Petrobras renderam o tetracampeonato no maior reconhecimento tecnológico possível para uma empresa do setor: Offshore Technology Conference (OTC) Distinguished Achievement Award for Companies, Organizations, and Institutions.

O espetáculo do crescimento

Para alcançar o primeiro milhão de barris de óleo extraídos por dia, a Petrobras levou 45 anos (1998). Apenas quatro anos depois, a estatal atingiu a marca de 1,5 milhão de barris/dia. Em 2019, o valor dobrou, chegando a 3 milhões de barris/dia, sendo Pré-sal responsável por 66,7% disso, o que significa que exploração em as águas ultraprofundas já são responsáveis por 2/3 de todo petróleo extraído no Brasil.

Com tudo isso, o futuro do Brasil passa pelo Pré-sal. E o futuro do Pré-sal passa pela Petrobras, brasileira, estatal e inteira. Porque com a Petrobras o Brasil tem futuro.

Compartilhe o post
Instagram  | Facebook