Tente se lembrar: qual foi a empresa que mais investiu em descobertas no Brasil, além da Petrobras?

Pois é, não tem!

Sejam nacionais ou estrangeiras, empresas privadas não se arriscam: só investem em um negócio se for para lucrar. Porque esse é o objetivo do capital privado.

Se não fosse a coragem da Petrobras, o Pré-sal não teria sido descoberto em 2006.

Porque esse é um dos objetivos históricos dela: desbravar novas fronteiras para o país crescer!

No caso de empresas estrangeiras, o desinteresse por áreas ainda não mapeadas no Brasil é ainda maior. Como a Petrobras é a única que possui relevante atuação no segmento, sua privatização pode fazer com que o Brasil pare de fazer novas descobertas.

 

Então nosso petróleo vai acabar?

Como o petróleo é um recurso finito (cada reserva tem um limite), se não houver investimentos da estatal para a descoberta de novos campos, as reservas já desbravadas irão acabar um dia e o Brasil poderá ficar desabastecido.

Se a Petrobras fosse privatizada, as chances de isso acontecer seriam muito enormes, porque a exploração de novas reservas tem um custo alto e envolve muitos riscos.

E empresas multinacionais do setor não costumam arriscar, principalmente porque não dependeriam do descobrimento de novos poços no Brasil, pois já possuem um imenso portfólio de exploração em diferentes regiões do planeta.

Se for privatizada, a Petrobras estará sob gestão estrangeira, e todo o seu potencial de investigação, exploração e desenvolvimento de tecnologias será deixado de lado.

Já as petroleiras médias, ainda que se interessem a explorar novas fronteiras, estarão limitadas por orçamentos menores, que tornam o processo mais lento.

 

Estrangeiras

Outro fator é a queda de preços do petróleo, que faz com que petroleiras estrangeiras reduzam investimentos em exploração. Como sempre, a iniciativa privada é focada em lucro, e espera o retorno sempre rápido.

É por isso que as multinacionais estrangeiras preferem ficar esperando a Petrobras desbravar novas fronteiras. Depois que isso acontece elas aparecem, prontas para se apropriar da riqueza descoberta pela estatal brasileira.

 

 

Compartilhe o post
Instagram  | Facebook